Siga nas Redes Sociais:

MÃES DE AUTISTA NÃO SÃO DE FERRO


NOSSA PRIORIDADE SÃO ELES, MAS SE NÃO ESTAMOS BEM, ELES SOFREM!

Mães de autista não são de ferro
O bem estar de nosso filhos  está ligado diretamente ao nosso!  Por isso alguns cuidados são importantes...


     Viver o cotidiano do autismo não é uma realidade desejada por ninguém que eu conheça.
     Já conheci pessoas que sonhavam: sem ser ricas;  em ter bons empregos; até gente com  sonhos loucos... Mas que sonhassem conviver com  a realidade do autismo, nunca!
     O nível de  tensão na qual vivem: pais, mães, avós, irmãos, cuidadores, e qualquer pessoa que conviva com pessoas afetadas pelo transtono,  é muito alto.
      Isso porque a vida destas pessoas está sempre envolta em rituais e lógicas que dificilmente podem ser alterados, devido a dificuldade dessas pessoas em lidar com a mudança de rotina.
      Estas restrições envolvem vários aspectos do cotidiano.  São pessoas que só bebem se for em um tipo de copo específico;  que não comem se a comida não for feita de uma maneira muito específica;  que não se sentam ao lado de quem não conhecem em condução pública...
       Coisas que para quem está ao lado de fora, soam sem o mínimo sentido, e podem parecer "frescuras" que devem ser ignoradas!  Mas quem convive aqui dentro deste nosso mundo azul,  sabe como as coisas funcionam na real!

Carga Emocional Intensa

       Viver o autismo com toda a carga emocional que ele traz, exige: amor, paciência, sensibilidade, jogo de cintura, fé e persistência!
      Claro que cada uma destas características será usada em escala maior ou menor, dependendo da situação que se apresenta.
       Por isso algumas medidas podem nos  ajudar nos momentos de maior tensão,  quando enfrentamos situações nas quais o autismo nos joga sem piedade.
      E podem acreditar, a carga de tensão que estes pais vivem diariamente se assemelha a soldados em meio a guerra, e isso já foi comprovado por pesquisas!
      Por isso alguns cuidados podem  desser a diferença entre a calma e a conturbação.

Viver Melhor é Possível!

  1.       PARE!!!!  Respire fundo e aguarde, antes de tomar qualquer decisão.   É muito fácil os encontrarmos em situações de tensão geradas por reações do próprio autista, quando entram em crise.  Nestes momentos as pessoas criticam sem saber o que realmente está acontecendo.  São olhares e burburinhos cruéis, sem  o menos fundamento.  Por isso, esqueça o que as pessoas podem pensar ou achar!  Encontre seu eixo de equilíbrio!  Lembre-se que seu filho já está fora de controle, se você também perder seu,  o resultado pode ser desastroso e a  situação ficará insustentável!  Você não precisa tomar decisão alguma sobre o que fazer antes de encontrar seu ponto de equilíbrio.
  2.       DESCANSE!!!!  Já sei, está pensando:"Sua doida, como descansar, se não consigo parar um segundo se quer?" .  Pois aqui em casa a coisa não é muito diferente da sua, e não temos muito o que fazer,  porque dificilmente nosso filho está fora.  Por isso, meu ponto de descanso é quando ele dorme!  Quando, porque existem noites que ele perde o sono e quer brincar, ou  passa a noite toda acordando, com pesadelos...  Mas dentro do possível,  utilizo este momento para arejar minha mente!  Ver um filme,  ouvir música, comer pipoca sozinha, tomar um banho mais demorado...  A ordem neste caso é uma só, ter um tempo para pensar ou fazer coisas que me relaxem.
  3.       ALIMENTE-SE!  Estou falando sobre sua mente!  Assim como seu corpo,  a mente precisa ser alimentada com pensamentos positivos e úteis.  Para o corpo são as vitaminas e sais minerais; já para a mente, são informações que acrescentem coisas boas!  Leia bons livos; converse com pessoas que tenham uma visão otimista da vida; troque informações com outros pais que tenham alcançado evolução com seus filhos.  Cultive pensamentos de esperança,  quanto mais em paz sua mente estiver, melhor será sua maneira de encarar os desafios que a vida lhe apresenta, e o corpo ganha com isso.  Pessoas pessimistas, tem a tendencia de viver doentes, e quando se tem um filho, seja ele especial ou não, tudo o que não precisamos é de doença nos impossibilitando de viver plenamente.

Siga Sempre Em Frente!

          Sei muito bem que entre teoria e prática existe uma distância inacreditável, mas precisamos procurar brechas...
          Eu amo ter a casa sempre em ordem e tudo no lugar, mas se consigo que meu filho durma mais cedo... DEIXA A CASA PRA LÁ!!!!
          Vou dormir; ver um filme em silêncio, para ouvir o que os atores estão dizendo; tomar um banho demorado e prazeroso...
         As oportunidades são poucas, quase nulas, porque ao contrário de crianças neurotípicas, as nossas pouco são levadas para ficar fora na casa de amigos e parentes, mas se a chance surge...
      APROVEITE SEM CULPA!!!!

Sem Blá Blá Blá!

      Todas estas ações podem fazer muita diferença quando aplicadas em nossa vida de modo prático.        Porém como toda mudança é necessário um período de adaptação,  pois será necessário encontrar a melhor maneira de aplicar cada um destes conceitos a realidade de sua família.
      O importante é não desistir!  Porque se tem algo que o autismo me ensinou é que as coisas não são tão fáceis ou tão simples, mas com persistência, posso ir muito longe e alcançar meus objetivos.           Talvez não no tempo ou da maneira que eu gostaria, mas ainda assim é possível chegar lá!
       Hoje por exemplo é um dia em que estes conceitos não poderão ser aplicados aqui em casa: Estou sozinha com ele; ele está com a carga total ligada; meu marido vai trabalhar o dia todo, e eu estou caindo de sono, porque perdi o sono as 04:30 da madrugada...
      Mas hoje está assim, amanhã só Deus sabe!  Então vamos que vamos, porque a vida é desse jeito!

Comentários